23.3.08

Comemoração do fim do 2º Período

Para festejar o último dia de aulas do 2º Período os professores fizeram-nos uma surpresa e ofereceram-nos um dia diferente com uma "Caça ao coelho" - para encontrarmos o nosso tesouro tivemos que seguir pistas, passar por diversas estações e desenvolver as actividades aí propostas...
Depois de encontrarmos o nosso tesouro (peças para a construção de um coelho) cada turma construiu o seu coelho.
Vejam como nos divertimos... e
PARABÉNS prof. Mário por este belo trabalho:

video

21.3.08

"Semana da Leitura" Ler+

Mais uma vez tivemos uma semana muito cheia de leituras, na nossa BE/CRE e nas salas de aula:
  • Exposição interactiva dos contos "Escreve e Conta" (actividade do Dia Internacional das BE's), em tamanho gigante, para que criassemos a ilustração;
  • Exposição "Pequenos Pintores", com fundo musical, criada a partir de quadros pintados pelo 3º ano do professor António João, onde as turmas visitantes tinham de contribuir dando um título a cada quadro;




  • Alguns pais também vieram apreciar o talento dos filhotes...

  • Convidados Amigos para nos lerem ou contarem o livro ou conto infantil que os marcou mais - "O livro da minha vida":

    Dia 6 de Março
    - O Coordenador da Equipa de Apoio às Escolas que nos leu o poema "O beijo" de Sebastião da Gama


    e o livro "A casa na árvore" da autora Margarida Botelho.




- A Coordenadora Inter-concelhia do Gabinete da RBE de Setúbal leu-nos o conto " A Cegonha e a Tartaruga" do livro "Três Fábulas" das autoras Ana Mª Magalhães e Isabel Alçada.



E deixou-nos um, de oferta, à nossa BE;



- Alguns alunos da turma de 2º ano da Escola de Hotelaria de Setúbal leram-nos poemas, do autor José Jorge Letria, sobre a profissão que escolheram e as boas maneiras que todos devemos ter à mesa.


A Dra. Isabel Quadros e o Dr. Pedro, professores que acompanharam a turma, também nos brindaram com a leitura de um poema cada um.


Depois deram-nos duas receitas:



"Bolachinhas de manteiga"


Ingredientes:
2 Ovos
300gr - Margarina Bolo Rei
210gr - Açúcar em pó
600gr - Farinha sem fermento (55)

Modo de executar
Junte a margarina com o açúcar em pó, depois misture os ovos e de seguida a farinha.
Amasse bem e de seguida estenda a massa com a ajuda de um rolo da massa e com a ajuda de um copo ou forma, recorte a massa. Coloque num tabuleiro forrado de papel vegetal e leve ao forno (que deve estar bem quente) durante 15 a 17 minutos.

Nota: Caso não queira estender a massa pode moldar os bolos de acordo com o seu gosto.



"Salame de Chocolate"

Ingredientes:
600gr - bolacha Maria
400gr - Margarina
400gr - Açúcar
200gr - Cacau em pó
3 Ovos

Modo de executar
Parta as bolachas em pedacinhos pequenos e misture com a margarina. De seguida junte o açúcar e o Cacau em pó. No final adicione 3 ovos inteiros.
Depois de bem misturados os ingredientes coloque a massa sobre uma folha de papel de alumínio e forme um rolo.
Vai ao frigorífico para solidificar.
Depois é só cortar em fatias e comer.

De seguida fomos todos para a cozinha da nossa escola e aprendemos a fazer as duas receitas e os cuidados de higiene a ter enquanto cozinhamos.
No final as nossas cozinheiras também colaboraram.




Porque já não houve tempo, deliciámo-nos com os bolinhos e o salame no dia seguinte.


Dia 7 de Março
- A Presidente da Câmara Municipal de Setúbal leu-nos o livro "Leónia devora livros";

A Drª Celeste também nos brindou com a sua presença.


À saída o António foi entrevistado pela rádio.



- O Presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião;




Contou-nos uma história com a moral "Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje".

- A Presidente do Agrupamento Vertical de Escolas Ordem de Sant’Iago, a Drª Solange,


vestida de bruxa Mimi, falou-nos sobre os contos que ouvia e lia quando era da nossa idade e depois leu-nos o conto "A bruxa Mimi e a sua varinha mágica" da escritora Valerie Thomas e do ilustrador Korky Paul. Para que pudessemos apreciar as imagens a professora Ana fez de técnica de imagem e apresentou os acetatos.




A pedido dos mais pequeninos houve o Jogo/Desafio e tudo...

A educadora Fátima do Conselho Executivo também esteve presente.


- Enquanto esperávamos pela Srª. Governadora Civil, o Sandro contou-nos um conto.

Depois ela leu-nos um dos contos do livro "Seis Contos às avessas" escrito por Luísa Ducla Soares e ilustrado por Fátima Afonso.

No final deixou-nos uma pequena lembrança...


Nas salas de aula também comemorámos a "Semana da Leitura" com actividades de leitura e escrita, muito variadas.


Agora resta-nos agradecer à nossa Associação de Pais todo o apoio que nos deu... e a todos quantos colaboraram, brindando-nos com momentos ricos em aprendizagens e alegria.
Bem-hajam!

19.3.08

"Dia Internacional das Bibliotecas Escolares"

Na semana de 22 de Outubro comemorámos o DIBE com a partilha dos contos que inventámos na actividade "Escreve e Conta".

Perguntarão vocês:
- Que actividade é essa do "Escreve e Conta"?

Foi a actividade proposta pelo grupo de Coordenadoras das Bibliotecas Escolares do Agrupamento:

Actividade: "Escreve e conta..."

No presente ano lectivo a comemoração do Dia Internacional das Bibliotecas Escolares do agrupamento, será direccionada para a Escrita CRIATIVA, procurando-se:

ü Estimular a criatividade;
ü Promover o gosto pela leitura e escrita;
ü Desenvolver hábitos de escrita;
ü Promover o gosto pela leitura expressiva;
ü Fomentar a partilha.

· Produção de um trabalho escrito (conto) com tema livre, por turma;
· O conto deve integrar as palavras Livro e Biblioteca;
· Os trabalhos serão apresentados na BE/CRE de cada escola do Agrupamento durante o Dia Internacional das Bibliotecas Escolares ( podendo prolongar-se pela semana ), de acordo com calendarização a afixar oportunamente;
· Será seleccionado o melhor trabalho por ano de escolaridade/Escola;
· A selecção dos trabalhos terá como critérios a criatividade, a expressão escrita e a inserção das palavras Livro e Biblioteca;
· Os melhores trabalhos a nível do Agrupamento serão compilados numa publicação.

A nossa escola aderiu à actividade:
- As turmas juntaram-se por anos de escolaridade e inventaram um conto.
Depois os professores, de cada ano, ensaiaram os alunos para contarem o conto aos colegas.
Na semana de 22 de Outubro todos ficámos a conhecê-los:

Depois foi só aplaudir...
Para que apreciem a nossa criatividade, aqui ficam os contos...
Ah! Os nossos contos juntamente com os contos das outras escolas, do nosso Agrupamento, já fazem parte de um livro intitulado "Escreve e Conta".

Os 1ºs anos inventaram a história:
"Espelho meu... espelho meu..."

(História elaborada a partir de ilustrações de João Vaz de Carvalho)

Um certo dia, a boneca que todos nós conhecemos: loura, magra, bonita e muito vaidosa resolveu perguntar ao espelho de sua casa:
- Espelho meu, espelho meu, há alguém mais belo do que eu?
- Há, a Branca de Neve - respondeu ele.
Afinal tinham passado muitos anos e ela já não tinha muitos convites, já não podia usar saltos altos porque lhe faziam mal às costas e às varizes (até tinha que dormir numa cama de madeira), já não pintava o cabelo porque estava fraco…
Sabem que durante muitos anos ela não se divertia como as outras crianças, nem lia histórias.
Agora que tinha todo o tempo livre resolveu ir visitar a Biblioteca da EB1 nº 5 e quando viu a história da Carochinha e do João Ratão requisitou o livro e levou-o para casa. (Até o candeeiro lia a história maravilhado…)
Só que um dia abriu o livro e ele tinha páginas em branco…
Triste e surpreendida ela resolveu ir à procura das letras e dos desenhos. Olhou para a direita, olhou para a esquerda… olhou para cima, olhou para baixo e… quando olhou para a frente viu o espelho mágico. Então resolveu perguntar-lhe:
- Espelho mágico, espelho meu, diz-me o que é que aconteceu?!
Mas o espelho não respondeu. E ela tentou outra vez:
- Espelho meu, espelho mágico por favor diz-me para onde foram as imagens e as letras. Eu tenho que devolver o livro tal e qual como estava quando eu o requisitei. Que tristes ficarão os meninos por não saberem o final da história! E eu também quero saber como foi o final. Além disso, já não me irão emprestar mais livros… por favor espelho meu, diz-me lá…!
Como ela estava tão triste e aflita, o espelho ajudou-a:
- Está bem, eu ajudo. Entra para dentro de mim e descobre o que aconteceu…
Então a menina entrou para dentro do espelho e desapareceu.
Do outro lado do espelho estava uma porta. Será que foi por ali que as letras foram?
Então a Maria ficou perdida e nunca mais viu o espelho, mas encontrou uma caixa… Ela abriu a caixa e ouviu um barulho:
- Vum, vum, vum! (Coitada da Maria que apanhou um grande susto.)
Ela viu os animais a aparecerem e apanhou um desses animais, era um cavalo. Ela fez festinhas no cavalo e ele começou a falar:
- Ah, eu adorei as tuas festinhas, obrigado. Mas eu ando à procura da Carochinha. Sabes dela?
- Eu também não sei, mas podemos procurá-la juntos, até porque eu também perdi as imagens e as palavras do livro que estava a ler.
- Que livro é que estavas a ler?
- Era a história da Carochinha e do João Ratão que eu fui buscar à biblioteca da escola e agora perdi folhas do livro. Os meninos vão ficar tristes comigo. Eu tenho mesmo que encontrar as folhas.
- Não te preocupes! Eu vi passar alguns animais que pertencem à história…
- Para onde é que eles foram? - perguntou de novo a Maria.
- Eu penso que foram para dentro do armário que tem uma portinha aberta.
Os dois amigos andaram muito devagarinho e espreitaram lá para dentro.
- Eureka!! Encontrámos aqui as imagens, mas onde estão as palavras e as letras?
- Eu vi a cobra a apagar as palavras com a pontinha da cauda, ela tem uma borracha mágica. - disse o cavalo.
- Então vamos falar com a cobra…
- Para isso acontecer tens de passar para o outro lado do espelho.
- Poof!
A Maria viu o livro em cima da cama e abriu-o e de repente apareceram todas as letras e imagens.Assim a Maria conseguiu ler a história toda e já pode entregar o livro à Biblioteca da escola nº 5.

Os 2ºs anos criaram o conto:
"O Livro e a Biblioteca"

Uma vez a Sofia encontrou um amigo na biblioteca da escola EB1 nº5 de Setúbal.
A Sofia e o amigo leram um livro.
Depois, a Sofia foi para a sala de aula e contou a história que leu, aos seus amiguinhos.
Eles gostaram muito de a ouvir e pediram para ela contar mais histórias noutro dia.
A Sofia e o amigo voltaram à biblioteca, no dia seguinte, para lerem mais um livro.
Na biblioteca, a Sofia e o amigo requisitaram um livro de aventuras para lerem aos colegas, na sala de aula.
O livro falava do João e do Tiago que tiveram uma aventura no cinema. O filme era de terror e chamava-se «A Casa Assombrada».
Havia fantasmas na casa assombrada e os dois amigos estavam muito assustados.
A história do livro continua com muitas aventuras assustadoras; eram monstros, fantasmas, teias de aranha, bruxas e pássaros negros.
No final da leitura o coração da Sofia e do seu amigo Leandro batia com muita força.
- Leandro esta história foi bastante assustadora. Fiquei com os cabelos em pé! – disse a Sofia.
- Tens razão Sofia quando contarmos esta história aos colegas também vão ficar com pele de galinha – respondeu o Leandro.
Os dois meninos saíram da biblioteca e deixaram o livro aberto em cima da mesa.
Ao cair da noite ganhou vida e todos os monstros saíram do livro e fizeram uma festa na biblioteca da EB1 nº5.

Os 3ºs anos escreveram o conto:
"Carolina e o seu livro"

Era uma vez uma menina que se chamava Carolina.
Carolina tinha oito anos, tinha olhos castanhos e cabelo comprido. Gostava muito de gelado de morango e de brincar com o gato Tareco.
Ela gostava de ir à biblioteca da escola ler livros.
Carolina já sabia todas as vogais e consoantes. Com as histórias que lia Carolina queria ser escritora para poder oferecer muitas histórias aos meninos de todas as escolas.
Um dia pensou escrever um livro sobre a sua vida.
Vivia com o seu irmão numa casa branca, com janelas verdes, ao pé de um jardim com muitas flores, onde os passarinhos voavam e cantavam alegremente, e onde, às vezes, o gato Tareco dava o seu passeio matinal.
Numa bela tarde, estava ela sentada num banco novo de madeira castanha, a comer um delicioso gelado de morango, quando apareceu o seu amigo Pedro.
- Olá Carolina, está tudo bem? – perguntou o Pedro.
- Sim, está tudo bem. E contigo? – perguntou a Carolina.
- Não! exclamou o Pedro triste.
- Porque é que estás triste? – perguntou a Carolina preocupada com o seu amigo.
- Eu estou doente da garganta, por isso não posso comer gelados. – respondeu o Pedro.
- Pedro queres ir ler o que eu já escrevi no meu livro? – perguntou a Carolina.
- Sim vamos lá, vai ser muito divertido! – exclamou o Pedro muito contente.
E assim o Pedro e a Carolina divertiram-se muito no resto da tarde bela a ler o livro da Carolina no seu quarto.

E os 4ºs anos:
“O mistério do livro”

Era uma vez um livro de histórias, já muito velhinho, que vivia numa Biblioteca Escolar. Este livro era diferente de todos os outros, ninguém conseguia abri-lo, porque não queria ser lido!
Era um livro grande, com uma capa brilhante e diziam, quem já o tinha lido (os mais velhos), que era bastante engraçado...
Este livro encontrava-se na biblioteca da escola nº5 de Setúbal, e todos os alunos andavam curiosos para descobrir porque é que ninguém o conseguia abrir. Então, todas as turmas pensaram num plano para tentar abri-lo. Cada turma decidiu em dias diferentes, pôr em prática o seu plano e ver qual delas o conseguia abrir.
A turma 24 recebeu um aluno novo, vindo da Bulgária que não sabia falar português. Como ele se sentia um pouco triste e sozinho, os colegas da turma convidaram-no para ir à biblioteca da escola. Qual foi o espanto quando o menino se dirigiu logo ao livro que não se abria. Agarrou nele e avisou, por gestos, que tinha caído um papel de dentro do livro. Parecia um mapa que indicaria o caminho possível para encontrar a solução secreta.
A turma muito contente combinou para o dia seguinte, o início da busca.
De manhã, ao iniciar a busca, encontraram um portão verde e amarelo, que ia dar a outra escola com outros meninos, meninos diferentes. Os meninos quiseram de imediato mostrar a biblioteca da escola. Fizeram uma visita muito animada, viram muitos livros e quando olharam para um cantinho por trás de uma estante, encontraram uma outra folha, onde estava escrito:
Para me abrir,
E me folhear
Basta sorrir e
Muitos carinhos me dar.
No final do dia, esses alunos voltaram à sua escola e no pátio encontraram amigos da turma 25 e contaram-lhes o que tinham vivido nas duas Bibliotecas. Estes foram a correr para a sala de aula, contaram aos colegas e à professora. Eles sugeriram que a turma fosse à BE/CRE descobrir a razão porque o livro grande e de capa brilhante não queria ser lido.
No dia seguinte, a turma foi à BE/CRE para descobrir o mistério. Um dos alunos que tinha dificuldade em explicar o que queria, o que sentia, reparou no livro que brilhava muito. Agarrou nele, abraçou-o muito, sorriu e levou-o à professora.
Nessa altura o menino que entrou este ano na turma perguntou:
_ Onde foste buscar esse livro?
O Tiago levou o Simplício e apontou para o sítio onde estava o livro. Nesse momento os dois meninos viram outro papel que estava caído perto desse local, agarraram nele e o Simplício leu-o em voz alta:
Para me abrir
E folhear
Basta sorrir e
Muitos carinhos me dar.
O menino novo acabou de ler a mensagem que estava no papel e o livro abriu-se inesperadamente. A turma ficou encantada e percebeu que o livro para abrir precisava de carinhos e sorrisos. Então folheou-o e descobriu que ele contava o historial da EB1 nº5 de Setúbal e queria esconder esse segredo para durar mais tempo e continuar a ser o mais velho que passou pela BE/CRE. Esta turma foi contar às outras turmas o que desvendaram e a turma 24 percebeu que afinal tinha caído não um, mas dois papéis do livro grande e de capa brilhante.
Finalmente as duas turmas foram contar o mistério às turmas 21, 23 e 26 que acharam espectacular e em conjunto gritaram:
Com as turmas de 4º ano
Uma aventura terminou
Conseguimos abrir o livro
Uma aventura que tanto nos agradou.
E digam lá, somos criativos ou não somos?

"Dia Internacional do Professor"

Este dia foi comemorado com um encontro/debate subordinado ao tema "Bullying" com a oradora Irina Seves, ex-estagiária da Escola Secundária D. Manuel Martins.

17.3.08

"Amifive"

Os Amigos da Escola nº5 continuam em acção e este ano com o apoio de dois técnicos do Programa Escolhas - 2ª Geração...

Nos intervalos alertam os colegas quando algum se descuida e deita lixo para o chão. Também tentam evitar as brigas...
Este ano andaram a inspeccionar os perigos do terreno, a fim de termos um pátio de recreio mais cuidado e para que os mais distraídos não se aleijem.

A partir do 1º dia de aulas do 3º Período temos a parte da frente do pátio como novo.
Agora sim, vejam como é bom brincar...


A parte do pátio que está virada para a Av. Bento Jesus Caraça ainda não está arranjada, mas os trabalhadores da CMS estão a dar o seu melhor, para nos deixar um pátio espectacular...